segunda-feira, 30 de janeiro de 2012



Se te comparo a um dia de verão
És por certo mais belo e mais ameno
O vento espalha as folhas pelo chão
E o tempo do verão é bem pequeno.

Ás vezes brilha o Sol em demasia
Outras vezes desmaia com frieza;
O que é belo declina num só dia,
Na terna mutação da natureza.

Mas em ti o verão será eterno,
E a beleza que tens não perderás;
Nem chegarás da morte ao triste inverno:

Nestas linhas com o tempo crescerás.
E enquanto nesta terra houver um ser,
Meus versos vivos te farão viver.

William Shakespeare

7 comentários:

  1. Parabéns Marion por tão bela postagem.Desejo-lhe uma linda semana, tudo de bom.Beijos

    ResponderExcluir
  2. Olá,
    Seu post é muito lindo,dispensa comentários,afinal é William Shakespeare,para que dizer mais?.
    Amei, vir aqui e já estou seguindo.
    Felicidades no seu caminhar.
    http://wwwavivarcel.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Boa tarde!

    Conhecendo este maravilhoso recanto, encantei-me com este maravilhoso soneto de William Shakespeare. Inspiradora mensagem que reflete muito bem a beleza do seu blog.
    Meus parabéns, sou agora seu seguidor.

    Um beijo literário.

    ResponderExcluir
  4. Vim passear um pouco aqui nesse mundo de sonhos.

    ResponderExcluir
  5. "A recordação é
    o perfume da alma.
    É a parte mais delicada e
    mais suave do coração,
    que se desprende para abraçar
    outro coração e segui-lo por toda a parte."

    (by Darlan)

    Beijos poéticos e meu carinho...M@ria

    ResponderExcluir
  6. Vim te ver...adorei o que encontrei...saudades...bjo.

    ResponderExcluir
  7. Sonetos são bons. Do Shakespeare nem se fala!

    Beijos e abraços, sempre!!!...

    ResponderExcluir