quarta-feira, 11 de maio de 2011


"Não me constranjo de sentir-me alegre,
De amar a vida assim, por mais que ela nos minta..."

(Mario Quintana em: Antologia Poética ou Quintana de Bolso)

8 comentários:

  1. Minha linda amiga,

    Mário Quintana é tudo de bom...
    Sabem que quando eu e meu marido nos conhecemos o nosso primeiro encontro foi na casa de Cultura Mário Quintana em Porto Alegre, um lugar que transpira poesia pelas paredes...

    Saudades suas...beijo...Lili

    ResponderExcluir
  2. Profundas palavras, que nos leva a meditar sobre o que somos.Parabéns.

    ResponderExcluir
  3. Muito belo e reflexivo poema, excelente postagem. Saudades de seus comentários, beijos.

    ResponderExcluir
  4. Isso é lindo amiga!!!

    Seu coração é grandioso....

    bjosss
    abç de luz
    MYS

    ResponderExcluir
  5. Vejo escorrer entre meus dedos
    as areias do tempo
    as águas do mar
    e até a luz das estrelas
    o sonho....o sonho passa inexorável
    pelas frestas da eternidade...
    e nada nos pertence de fato
    a não ser as nossas ilusões...

    £una

    Feliz Semana e beijos meus! M@ria

    ResponderExcluir
  6. Marion,

    Mesmo porque, a vida é um presente.
    Devemos nos alegrar sim, apesar das dificuldades cotidianas.
    A vida é oportunidade.
    A vida é benção.
    A vida é troca.
    A vida é um presente.

    Um beijo minha querida!
    Tudo de bom, sempre.

    Gislene.

    ResponderExcluir
  7. "Sou alguém que tem um caso de amor
    com a vida" lindo isso, gostei, bjs
    e parabéns!

    ResponderExcluir